3 fatores essenciais para você ser um líder de alto impacto

Tom Coelho, escritor e palestrante com experiência no tema, fala sobre o assunto no mais recente workshop do Administradores Premium

Como é possível desenvolver uma liderança que realize o que de fato se propõe a fazer? Influenciar pessoas e se tornar realmente um guia para elas é uma tarefa que envolve o gerenciamento de motivações, intenções e responsabilidades. Tom Coelho, escritor e palestrante com experiência no tema, fala justamente sobre liderança de alto impacto no mais recente workshop do Administradores Premium.

Na apresentação, Coelho explora os pontos que considera de maior relevância para construir e permanecer em uma posição de liderança de fato impactante na vida dos que estão ao redor. Com exemplo reais de grandes líderes da história e também de grandes empresas, o palestrante destrincha os aspectos necessários para ser um líder de alta performance e inspirar pessoas a responder com resultados incríveis.

Confira abaixo alguns desses pontos:

1. Propósito

“Qual o propósito da sua liderança?”, questiona Tom Coelho. Saber qual é a sua missão enquanto líder e o significado do seu trabalho é essencial para de fato projetar essa mensagem para seus liderados. Martin Luther King, exemplo usado por Coelho, foi um líder social que tinha clara em sua mente a missão que precisava cumprir. No famoso discurso que se inicia com “eu tenho um sonho”, King compartilhou com milhares de pessoas seu propósito e desejo de forma poderosa e inspiradora. Ele sabia o que queria alcançar e acreditava nisso.

2. Pessoas

Para falar de pessoas, Tom destaca um aspecto chave: a personalidade. Ou seja, o perfil individual de cada profissional. Para avaliar e traçar estratégias focadas nesse ponto, é essencial avaliar como a personalidade de determinado colaborador é alinhada à necessidade e sua capacidade de resolver problemas, interagir com outras pessoas, resistir às mudanças e se adequar às regras.

3. Valores

Este ponto diz respeito aos princípios que regem e governam os comportamentos de todas as pessoas. Cada indivíduo tem um conjunto de valores pessoais, que têm influência dos pais, irmãos, amigos, do ambiente, das circunstâncias. É importante, então, identificar quanto esses valores estão em linha com a organização que você administra ou pretende administrar.

Fonte: Administradores, Por: Marcela Agra e Simão Mairins

Publicado em INICIO, NOTÍCIAS | Marcado com | Deixe um comentário

Novos investidores japoneses podem assumir quatro sondas

 

Novos investidores japoneses podem assumir quatro sondas

Um grupo de investidores japoneses pode assumir a parte da Sete Brasil em quatro sondas para o pré-sal encomendadas ao estaleiro Enseada. Segundo o site UOL, dirigentes da Kawasaki, da Mitsubish e da IHI Corporation já tiveram encontro com a presidente Dilma Rousseff para tratar da negociação.

A proposta é liderada pela Kawasaki, sócia do Enseada junto com Odebrecht, UTC e OAS. As três companhias japonesas, mais o banco de fomento Jbic (JAP), ficariam com a participação de 85% da Sete Brasil na encomenda. A Odebrecht Oil & Gás continuaria com os 15% restante.

Caso a transação se efetue, o novo empreendimento controlado pelos japoneses seria o fornecedores da Petrobrás, não mais a Sete Brasil. Com projetos no Rio e na Bahia (Maragogipe), a Enseada Indústria Naval foi contratada para fabricar seis sondas para o pré-sal.

Fonte: Gente & Mercado

Publicado em EMPREGO, ESTALEIRO ENSEADA DO PARAGUAÇU, INICIO | Marcado com | Deixe um comentário

Acordo da Sete Brasil é sinal de superação da crise em óleo e gás

A Sete Brasil, empresa proprietária de sondas de exploração para águas ultra-profundas com conteúdo local, chegou a uma cordo que prevê uma nova injeção de capital na empresa e a diluição dos atuais acionistas — BTG Pactual, Santander, fundos de pensão e Petrobras. Com o aumento de capital, a Sete consegue com novos investidores um total de US$ 5,2 bilhões. A empresa também já levantou US$ 4 bilhões em novos financiamentos.

Este é um sinal claro de que está sendo superada a crise no setor de óleo e gás, o que é muito para evitar uma recessão maior. Depois da publicação do balanço da Petrobras, do sucesso do lançamento de títulos da empresa e a volta da valorização das ações, a preferência dos investidores externos, temos agora a superação da crise da Sete. Foi reorganizado seu plano de contrato de sondas e seu financiamento pelos estaleiros. Bancos públicos e, notem, privados, estão investindo na empresa. Mais um sinal de confiança na continuidade do plano de investimentos da Petrobras, que a cada dia produz mais óleo e gás.

Fonte: Blog do Zé Dirceu/Por Equipe do Blog

Publicado em EMPREGO, ESTALEIRO ENSEADA DO PARAGUAÇU, NOTÍCIAS, POLÍTICA | Deixe um comentário

Bancos vão injetar até US$ 5 bilhões na Sete Brasil

Os bancos credores vão injetar entre US$ 4 bilhões e US$ 5 bilhões na Sete Brasil, empresa criada para construir e administrar as sondas da Petrobras no pré-sal. Os recursos serão desembolsados em financiamentos de longo prazo, em substituição ao que seria liberado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A informação de que haveria um aporte foi noticiada pelo jornal Folha de S. Paulo.

A parte que ficará para cada banco ainda está em negociação e deve ser definida até o fim do mês. Nesse valor, porém, não estão incluídas as operações que serão fechadas com organismos internacionais e investidores estrangeiros.

Trata-se da única solução para evitar a elevação das perdas para os cinco maiores bancos que concederam financiamento e estão se vendo obrigados a rolar os empréstimo-ponte (financiamento de curto prazo), de R$ 12 bilhões, uma vez que metade do valor emprestado não tem nenhum garantia.

Mesmo assim, o BNDES segue firme na posição de não desembolsar nada à Sete Brasil, assegurou ao jornal O Estado de S. Paulo fontes a par da negociação. Os bancos credores vão assumir o financiamento de longo prazo, que será usado também para abater uma parte dos empréstimos-ponte. Nada impede que as instituições busquem no BNDES os recursos necessários, mas todo o risco da operação será delas.

A garantia do financiamento do projeto, segundo fontes ligadas à operação, serão as 19 sondas que deverão ser construídas – dez a menos que o lote de 29 do modelo inicial, das quais 28 seriam alugadas à Petrobrás.

De acordo com a Sete, 17 sondas estão em fase de construção, com corte de chapa de aço, dez estão com mais de 30% de avanço nas obras e apenas duas têm mais de 80%.

Estaleiro

O Estaleiro Enseada, um dos fornecedores da Sete Brasil, decidiu conceder férias coletivas a metade de seu efetivo em Inhaúma, no Rio de Janeiro. Ao todo, duas mil pessoas estão licenciadas das funções.O estaleiro tinha contratos para conversão de quatro plataformas da Petrobras para o pré-sal e é controlado pelo consórcio formado pelas empreiteiras Odebrecht, OAS e UTC. Colaborou Antonio Pita. As informações são do jornal.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Publicado em EMPREGO, ESTALEIRO ENSEADA DO PARAGUAÇU, MARAGOGIPE, NOTÍCIAS, São Roque do Paraguaçu | 1 comentário

Presidente Responde – Evolução das Sondas

Em nossa segunda edição da sessão “Presidente Responde”, Luiz Eduardo Carneiro tira dúvidas sobre a evolução das sondas que estão sendo construídas pela Sete Brasil, a partir de questões postadas nas redes sociais.

O que marca o início da construção de sondas?

LUIZ EDUARDO CARNEIRO – É o corte das primeiras chapas de aço dos cascos das sondas que marca oficialmente o início das construções. A Sete Brasil tem hoje sondas em produção, em cinco estaleiros: BrasFEL (Rio de janeiro), Jurong Aracruz (Espírito Santo), Enseada (Bahia), Estaleiro Rio Grande (Rio Grande do Sul) e Atlântico Sul (Pernambuco).  É importante ressaltar que todas as sondas estão sendo construídas de modo a atender aos requisitos de Conteúdo Local exigidos para as atividades de exploração de petróleo e gás do pré-sal, com percentuais entre 55% e 65%.

Qual o status atual de construção dessas sondas?

LUIZ EDUARDO CARNEIRO – As sondas Urca e Arpoador são as que estão em estágio mais avançado de construção, com mais de 80% de suas estruturas concluídas. Em sequência, as sondas Ondina, Guarapari e Frade, com mais de 60%, Cassino acima de 50% e Copacabana com mais de 40% de suas obras concluídas. As sondas Grumari, Camburi e Bracuhy se encontram com mais de 30%. Pituba e Ipanema acima de 20%, e outras cinco (das 17 com corte de chapa) com menos de 20%. Apesar do desafio que enfrentamos no momento, continuamos acreditando nessa importante ação de fomento à indústria naval, ao desenvolvimento nacional e à retenção de tecnologia no Brasil.

As sondas estão sendo construídas obedecendo aos requisitos de conteúdo local. Que tipo de benefícios os brasileiros vão ter com este tipo de política?

LUIZ EDUARDO CARNEIRO – A construção de sondas de conteúdo nacional contribui para o maior desenvolvimento da indústria naval brasileira, com potencial de gerar mais de 120 mil empregos. O dinheiro que seria investido na construção de sondas no exterior será investido no país. A Sete Brasil é uma empresa feita por brasileiros e para o Brasil.

Fonte: Sete Brasil

Publicado em EMPREGO, ESTALEIRO ENSEADA DO PARAGUAÇU, MARAGOGIPE, NOTÍCIAS, São Roque do Paraguaçu | Deixe um comentário

Comissão vai pedir explicações à Petrobras sobre paralisação de estaleiro na Bahia

Energia - Petrobras - estaleiro Enseada Paraguaçu (Bahia)

O estaleiro está com 83% de suas obras concluídas e até agora já foram gastos R$ 3 bilhões.

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados realizou visita técnica ao Estaleiro Enseada Paraguaçu, em Maragogipe, na Bahia.

O objetivo da visita foi analisar a situação do estaleiro que está com seu funcionamento paralisado desde outubro do ano passado, depois que a operação Lava-Jato da Polícia Federal revelou um esquema de corrupção envolvendo a empresa Sete Brasil, responsável pela contratação do estaleiro para a Petrobras.

O Enseada Paraguaçu foi construído para produzir sondas para perfuração de petróleo na camada do pré-sal. O estaleiro está com 83% de suas obras concluídas e até agora já foram gastos R$ 3 bilhões.

O diretor de relações institucionais do Enseada, Márcio Cruz, lembrou que o estaleiro deveria estar empregando atualmente mais de 3 mil funcionários, mas conta hoje com apenas 117 pessoas encarregadas da manutenção e da segurança do local. “Não existe uma perda desse equipamento, apenas o custo de manutenção dele que não é pequeno, mas que será mantido pela empresa para assegurar que esse patrimônio esteja pronto para retomar a atividade.”

Para o presidente da comissão, deputado Benjamin Maranhão (SD-PB), os contratos firmados pela Petrobras precisam ser cumpridos para evitar perdas maiores para o País. “Nós iremos convocar o presidente da Petrobras para discutir sobre esse tema. É preciso que a Petrobras tome uma posição, principalmente em relação à manutenção dos contratos com esses estaleiros. O grande problema agora não é só o financiamento, é a reafirmação por parte da Petrobras dos contratos que já foram firmados e que são juridicamente existentes.”

O deputado Jorge Solla (PT-BA) defendeu a continuidade das investigações e o combate à corrupção, mas sem prejudicar o desenvolvimento de um setor importante para o País como o naval. “Não podemos permitir que o combate à corrupção, que é essencial, venha a paralisar, ou mesmo inviabilizar os investimentos na indústria naval nacional.”

Empobrecimento da região
Salinas da Margarida, município vizinho a Maragogipe, foi diretamente beneficiado com a construção do estaleiro, mas agora sofre um processo de empobrecimento por conta da paralisação da obras.

O prefeito de Salinas, Jorginho, pede uma solução urgente para o problema que vem sendo enfrentado pela população da cidade e de mais 15 municípios da região. “Criou-se a expectativa de uma geração de emprego e renda para nossa comunidade. Quando a gente começa realmente a implementar cursos profissionalizantes para melhorar a qualificação dos nossos jovens, para buscar melhores empregos, houve essa paralisação que, infelizmente, afetou não só os empregos, mas também todo o comércio que estava sendo gerado pela quantidade de profissionais que estavam residindo em nosso município.”

Reportagem – Karla Alessandra/ RCA

 

Publicado em INICIO | 1 comentário

INDÚSTRIA NAVAL DEVE DEMITIR MAIS COM DEMORA DA REESTRUTURAÇÃO DA SETE BRASIL

AS MAIS DE 11 MIL DEMISSÕES NO SETOR ATÉ AGORA PODEM DOBRAR NOS PRÓXIMOS MESES.
Sondas da Sete Brasil sendo construídas no Estaleiro BrasFELS, em Angra dos Reis (RJ)  (Foto: Divulgação)
SONDAS DA SETE BRASIL EM ANGRA DOS REIS (RJ) (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Sem receberem um centavo desde novembro de 2014 com a interrupção dos pagamentos para a construção de sondas de exploração de petróleo encomendadas pela Sete Brasil, principal fornecedora da Petrobras no pré-sal, diversos estaleiros nacionais podem fechar as portas, caso a empresa não retome suas atividades nos próximos 60 a 90 dias. Segundo o Sindicato Nacional da Construção Naval (Sinaval), as mais de 11 mil demissões no setor até agora podem dobrar nos próximos meses se a reestruturação da companhia não for concluída e as encomendas retomadas.

Entre 2012 e 2013, a Sete Brasil encomendou a construção de 29 sondas de exploração do pré-sal em estaleiros brasileiros, mas uma dívida estimada em US$ 4 bilhões paralisou as atividades da empresa. Além disso, os desdobramentos da operação Lava-Jato prejudicam a tarefa da Petrobras em auxiliar a reestruturação de sua maior fornecedora.

“A previsão de receitas para o setor da construção naval em 2015 era de R$ 10 bilhões a R$ 12 bilhões, considerando a Sete Brasil. Sem a empresa, a receita dos estaleiros cairá para menos da metade, para R$ 4 bilhões a R$ 4,5 bilhões”, afirma o presidente do Sinaval, Ariovaldo Rocha.
Sem receber há seis meses, o setor não teria como suportar mais um trimestre sem a retomada dos pagamentos. “O processo de reestruturação da Sete Brasil precisa ocorrer rapidamente, mesmo que isso signifique uma redução significativa na quantidade de sondas planejadas. Pelo menos daria para rodar os estaleiros. O setor não suporta mais dois ou três meses sem pagamentos”, alerta Rocha.

Aprovado no último dia 15 de maio, o esboço do plano de salvamento da companhia prevê que o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal assumam as linhas de financiamento que até então eram geridas pelo BNDES. A proposta, que ainda precisa ser detalhada com credores, investidores, clientes e os próprios estaleiros também reduz a encomenda para menos de 20 sondas.

Para Rocha, independentemente dos desdobramentos da CPI da Petrobras e das investigações da Operação Lava-Jato sobre a Petrobras, a exploração do petróleo na costa brasileira não pode parar. Ele cita que, devido à falta de pagamento, quatro sondas que estariam prontas para operar ainda este ano agora só poderão ser entregues em 2016, prejudicando todo o cronograma de produção no pré-sal.

“O importante é voltarmos a trabalhar para evitarmos novas demissões. Mesmo com uma redução na quantidade original de sondas previstas, achamos que podemos realocar essa mão de obra para a construção de duas plataformas em estaleiros no Sul do País, que estão em fase de renegociação”, completa.

Fonte: ÉPOCA NEGÓCIOS

Publicado em EMPREGO, ESTALEIRO ENSEADA DO PARAGUAÇU, São Roque do Paraguaçu | Deixe um comentário

Construção do Canteiro de Obras em São Roque do Paraguaçu

O relato a seguir dá uma noção rica em detalhes de como era a vida nos tempos áureos de São Roque com a grande feira impulsionada pela Estrada de Ferro e as linhas marítimas das décadas de 40 e 50:

“Lembro que em Janeiro de 1941 o primeiro trem passou por São Roque e em 1942 foi construído 120 metros dos 600 previstos do cais da Vila. Você sabia que São Roque era ponto de ‘fundeação’ em tempo de tormenta e também de embarque de manganês? (…) Os temporais na época eram terríveis, hoje é só uma chuvinha! A indústria de fumo, a Dannemann, era muito importante também! Em 1945 aportou o primeiro navio aqui. Na época do terminal do trem (fim da década de 30), que ficava logo ali no prédio Administrativo do SIMAS, existia maior equidade de renda para todos, todo mundo vendia e comprava na Feira que ficava próximo, tinha o abatedouro também, o estaleiros. Não era como hoje que existe as classes e a maioria tá sem dinheiro. Na época tinha muito conflito também entre a Magnesita e os dirigentes da fazenda. (…) As festas eram pomposas, o capital girava sem obstáculos, tinha loja de grife aqui… Hoje tudo é esse Canteiro, e quando a obra acaba fica todo mundo aí….” (Sr. Antonio Mendes “Tripinha” – nascido em São Roque na década de 30)

A implantação do Canteiro de Obras da Petrobras em São Roque do Paraguaçu ocorreu na década de 70. A Petrobras comprou o prédio do antigo terminal da Estrada de Ferro Nazaré em 1976 e realizou sua primeira reforma em 1977 quando funda o Canteiro de Obras.10991350_10202494622445778_8202646949841028019_n

A década de 60 representa o fim do apogeu em decorrência da desativação de algumas etapas da estrada de ferro e a conseqüente redução do ritmo de crescimento demográfico. A decadência total da região e a volta à estagnação econômica ocorreria a partir de 1967, com a desativação por completo da ferrovia e do terminal de São Roque, a construção da ponte do Funil e o início do sistema ferry-boat ligando Salvador à Ilha de Itaparica.

“Lembro também da última viagem do trem, foi
muito triste, ocorreu em 1971. Nos vagões,
restos de trechos da ferrovia sendo levados
para Nazaré. Ao contrário da ferrovia, com as
rodovias a mercadoria chega no destino certo.”
(Sr. Antonio Mendes “Tripinha”, São Roque do
Paraguaçu.)

*Entrevista concedida em 16 de janeiro de 2006 para a elaboração do diagnóstico da Agenda 21 de São Roque.

Publicado em EMPREGO, HISTÓRICO, São Roque do Paraguaçu | Deixe um comentário

Coutinho vê solução para projeto da Sete Brasil até fim do semestre

Brasília (DF) – Uma solução financeira para a continuidade do projeto da Sete Brasil, que contrata a construção de sondas para a Petrobras, pode ser encontrada até 30 de junho, segundo avaliação de Luciano Coutinho, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e também do Conselho de Administração da Petrobras.

Ele citou o prazo acordado pela Sete Brasil com bancos para a prorrogação de pendências financeiras.

Questionado sobre possível conflito em função de sua posição como presidente do Conselho da Petrobras PETR4.SA e também de presidente do BNDES, Coutinho disse não ver problemas desde que se abstenha de questões que impliquem conflito de interesses.

Participando de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, ele acrescentou ainda que a estatal e o BNDES têm interesses convergentes e que “todo credor quer o melhor possível para seu devedor”.

Fonte:Reuters

Publicado em EMPREGO, ESTALEIRO ENSEADA DO PARAGUAÇU, NOTÍCIAS | Deixe um comentário

Petrobras prometeu retomar alguns pagamentos a estaleiros, diz ministro Wagner

estaleiro2A Petrobras prometeu iniciar a regularização de pagamentos a alguns estaleiros que constroem embarcações e sondas para a estatal, segundo o ministro da Defesa, Jaques Wagner, que garantiu que o programa naval brasileiro fortalecido no governo Lula não vai retroceder.

O ministro revelou que se reuniu pessoalmente com o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, para tratar desse assunto.

“Não vai voltar ao normal, mas vai voltar esse horizonte (de normalização). Até porque o programa naval não vai retroceder”, declarou Wagner a jornalistas, durante feira de segurança no Riocentro.

Recentemente, alguns estaleiros que atendem a encomendas da Petrobras iniciaram um processo de demissão de funcionários devido a problemas de fluxo de caixa, na esteira do aprofundamento das investigações da operação Lava Jato, que apura um esquema de corrupção envolvendo a estatal, empreiteiras e políticos.

Por conta do escândalo, a empresa suspendeu contratações com uma lista de empresas que teriam firmado contratos irregulares com a estatal.

Algumas das construtoras afetadas têm participação nos estaleiros.

De acordo com o ministro, parte do empréstimo obtido pela Petrobras junto ao Banco de Desenvolvimento da China, no valor de 3,5 bilhões de dólares, será usada para quitar alguns pagamentos com os estaleiros.

O ministro citou especificamente a possibilidade de retomada de um processo de regularização de pagamentos junto ao estaleiro Rio Grande, no Rio Grande do Sul, que demitiu recentemente milhares de metalúrgicos.

“O estaleiro do Rio Grande do Sul também foi assunto com a presidente (Dilma Rousseff) na segunda-feira… vamos conseguir liberar pagamento”, disse Wagner.

Fonte: Itavagas

Publicado em EMPREGO, ESTALEIRO ENSEADA DO PARAGUAÇU | Marcado com , , | Deixe um comentário

PSB de Maragojipe se reúnem com Deputada Estadual Fabíola Mansur, Senadora Lídice da Mata e Deputado Federal Bebeto Galvão cobrando melhorias para a cidade.

A direção do PSB Partido Socialista Brasileiro de Maragojipe formada por Bernardo Junior Brasil, Enádio Careca, Dércio Souza, Luiz Carlos Brasileiro, Irailson Gazo, fizeram uma maratona política que começou em Salvador, terminando em Brasília, na mala eles levaram quatro de muitas demandas da cidade como, segurança publica, a situação BR 420 que corta o município ligando São Felix a BA 001 próximo de Nazaré das Farinhas onde o asfalto não existe mais, deixando apenas crateras facilitando acidentes e prejuízos para os motoristas, a necessidade urgente de um juiz titular para a comarca de Maragojipe e o retorno das atividades profissionais no Estaleiro Enseada do Paraguaçu.
Na segunda feira 13/04 eles tiveram uma reunião com a deputada estadual também do PSB Dra. Fabíola Mansur em seu gabinete na ALBA, onde foram discutidos os temas da pauta, e a deputada afirmou seu compromisso e responsabilidade com as necessidades de primeira ordem de Maragojipe, sugerindo um debate com a população da cidade envolvendo as autoridades competentes do estado, e que vai encaminhar as solicitações para o governador, e vai cobrar de perto, principalmente a falta de segurança que vem assustando a sociedade local, a deputada também chamou atenção para o fechamento do hospital, que vem trazendo muitos transtornos para a população, que tem que se locomover para Salvador ou cidades vizinhas para realizar pequenos procedimentos, finalizou Fabíola.
Já na terça feira pela manhã 14/04 a direção do PSB desembarcou em Brasília sendo recepcionados por Alissom Gonçalves, que é chefe de gabinete do deputado federal Bebeto Galvão, levando a comitiva até o senado, onde se reuniram com a senadora Lídice da Mata do PSB, para tratar sobre a pauta que Maragojipe vem sofrendo, ao receber as demandas documentadas, colocou o mandato a disposição, dizendo que a atual situação financeira que o país enfrenta sobre tudo Maragojipe, é preocupante, inclusive o Estaleiro da cidade localizado em São Roque, está sendo trabalhado politicamente em conjunto com o Bebeto para a retomada das obras, e que as outras demandas serão encaminhas e cobradas no senado federal através do mandato.
Ainda na terça no período da tarde, os trabalhos deram continuidade com o deputado federal Bebeto Galvão no congresso nacional, que recebeu uma cópia do oficio com as solicitações do PSB de Maragojipe sobre as pautas acima levantadas, na oportunidade Bebeto reafirmou seu compromisso com acidade, que inclusive é o maior defensor dos trabalhadores da construção e dos metalúrgicos, e que já teve uma reunião com o ministro de minas e energia para encontrar uma saída para a retomada dos trabalhos no canteiro de obras do Estaleiro de São do Paraguaçu, porque entende que os trabalhadores não podem pagar por um erro que eles não cometeram, e que o seu mandato vai trabalhar intensamente até que as vagas de emprego voltem para Maragojipe e região, e que as outras demandas serão acompanhadas pelo gabinete.
Obs.: Desejamos boa sorte e que esse seja apenas um dos passos para a conquista das demandas solicitadas. 
Publicado em INICIO | 1 comentário

Participação da OAS no Estaleiro Paraguaçu pode ser vendida para Odebrecht e Kawasaki

 Participação da OAS no Estaleiro Paraguaçu pode ser vendida para Odebrecht e Kawasaki

O Consórcio Estaleiro Paraguaçu (CEP), em Maragojipe, pode ter sua crise financeira solucionada. De acordo com a coluna Radar Online, da Revista Veja, a Enseada Indústria Naval S.A., responsável pelo empreendimento, deve ter uma reestruturação. Isso porque a participação da OAS – investigada pela Operação Lava Jato – deve ser comprada pela Odebrecht e pela Kawasaki. Completa o consórcio a UTC. A fatia da Odebrecht corresponde a cerca de 20% do negócio.

Fonte: Bahia Notícias

Publicado em EMPREGO, ESTALEIRO ENSEADA DO PARAGUAÇU, INICIO, NOTÍCIAS | 1 comentário

Estamos de volta!

Depois de quase dois anos sem postar nada aqui, voltei com força total com a intenção de trazer noticias atualizadas.

Espero que gostem!

Publicado em INICIO | Deixe um comentário

Carta do Leitor: Opinião sobre o PPA em São Roque do Paraguaçu e outros pontos

O leitor Aílton Apolônio nos enviou o seguinte comentário, uma opinião sobre o PPA em São Roque do Paraguaçu, sobre as leis municipais, sobre o papel dos agentes políticos, sobre a participação popular, sobre o futuro e demonstrou preocupação com o distrito e, nós estendemos essa preocupação para todo o município.

 
Leia o comentário:

O Blog do Zevaldo vem fornecendo ferramentas para o povo da Grande Maragogipe despertar para a cidadania. Estimaria que esse meu comentário fosse divulgado. Moro em São Roque do Paraguaçu, sou vice-presidente do PRTB de Maragogipe. Estou criando um movimento popular social pela emancipação do Distrito Industrial de São Roque do Paraguaçu.
No dia 12 do corrente mês, uma comissão da PMM esteve presente no COPEBA para promover uma audiência pública sobre o PPA 2014, onde o são roquense deveria manifestar as prioridades para o distrito, em seguida filtrando-as para encaminhar uma prioridade mais consistente que venha ser exequível no planejamento do LOA .
O PPA na verdade é o carro chefe do orçamento, nenhuma ação orçamentária pode acontecer se não estiver prevista no PPA. Mas somente a Lei Orçamentária Anual (LOA) que é pautada na Constituição Federal, na LRF e, principalmente no que prever a Lei Orgânica do Município. A LOA deveria ser apresentada a Câmara até 31 de agosto de 2013. Com certeza vai demorar bem mais. Então a LOA é quem estabelece o ORÇAMENTO, contém todas RECEITAS que o município espera arrecadar no ano seguinte (2014) e a forma como serão gastas em serviços públicos como saúde, educação e habitação.
Então estamos querendo saber o que será previsto para infraestrutura no Distrito de São Roque do Paraguaçu e seus povoados como Enseada do Paraguaçu e Guai. Precisamos saber quais ações para melhoria habitacional, assim, por exemplo : O que estará previsto para melhorias no segundo maior Bairro de São Roque, a Invasão dos Sem-Terra. Um bairro num paraíso tropical sem infraestrutura. Foi concebido a revelia do poder público, sem planejamento, puro casuísmo …
Pois é , estamos querendo saber os assuntos que foram discutidos com os Vereadores relativo às diretrizes e metas a serem seguidas pelo Município uma vez que a Prefeita Lúcia
será obrigada a planejar suas ações e orçamentos em conformidade com o plano plurianual. Para depois não querer remanejar verbas. O que só acontecerá com a conivência dos vereadores que na prestação de contas terão que ser cúmplices do desequilíbrio orçamentário.
O Brasil está passando por novo momento, e isso também se reflete na gestão da Prefeita, o povo quer saber como está sendo administrada a coisa pública.
Agora, a contabilidade pública obedece normas internacionais e uma gestão eficiente se tornou uma exigência unânime. Ao meu ver, o grande problema para execução do PPA não é a falta de verbas. O que falta não é recurso, e sim GESTÃO. Daí a importância de definir metas, orçamentos e seguir toda programação definida previamente.
Atualmente a Prefeita Lúcia Maria está gerindo a herança do orçamento do seu antecessor Ataliba. Então nem podemos aferir a sua gestão nesse primeiro ano de mandato.
Agora quero saber se no LOA que será apresentado está previsto a construção do HOSPITAL mostrado na maquete. Pode até ficar no PPA para os futuros prefeitos construírem. Vai se tornar uma obra inacabada.
O MESTRE

Publicado em MARAGOGIPE, POLÍTICA, São Roque do Paraguaçu | 2 Comentários

Ministério Público e Deputado Antônio Brito visitam Feira de Saúde em São Roque do Paraguaçu

 

A promotora do Ministério Público do Estado da Bahia, Drª Cristina Seixas, juntamente com o Deputado Federal Antonio Brito e o vice-prefeito de Maragogipe Dr. Adhemar, visitaram, neste sábado (27) a Feira de Saúde da Fundação José Silveira, realizada em São Roque do Paraguaçu (distrito de Maragogipe), em parceria com o Ministério Público. A iniciativa, que visa oferecer atendimentos médicos e complementares de saúde gratuitos, segue até amanhã (28).
De acordo com o Antonio Brito, esta foi uma grande oportunidade de complementar os atendimentos médicos da prefeitura e serviços de saúde do município. “Mais de 400 pessoas foram atendidas apenas no primeiro dia de ação. Pretende-se dobrar esses atendimentos até amanhã”, declarou o deputado, descrevendo os serviços oferecidos: Clínica Médica, Ginecologia, Ultrassonografia, Pediatria, Preventivo, Cardiologia, Nutrição, aferição de pressão arterial e glicemia.
Na oportunidade, o Deputado e a Promotora conversaram sobre a importância do Ministério Público velar por ações sociais empreendidas por entidades privadas e filantrópicas, a exemplo da Fundação José Silveira, que desempenha relevantes trabalhos nas áreas ambientais, sociais e de saúde, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população.
Publicado em INICIO | 1 comentário